O que leva uma pessoa a usar drogas

O que leva uma pessoa a usar drogas?

Se você tem um dependente químico em sua família ou em seu círculo de amigos e deseja ajudá-lo(a), saber o que leva uma pessoa a usar drogas pode ser muito útil.

Na verdade, são muitos os motivos que podem levar uma pessoa a usar drogas. Isso varia de pessoa para pessoa. Nesse artigo, nós vamos compartilhar com você algumas das principais razões. Continue lendo!

Antes de entrarmos direto no assunto de o que leva uma pessoa a usar drogas, queremos falar um pouco mais sobre as drogas em si.

Chamamos de “droga” qualquer substância e/ou ingrediente utilizado em laboratórios, farmácias, tinturarias, etc. Um pequeno comprimido para aliviar uma dor de cabeça ou até mesmo uma inflamação, é uma droga.

Contudo, o termo é comumente empregado a produtos alucinógenos ou qualquer outra substância tóxica que leva à dependência. Como o cigarro e o álcool, que por sua vez têm sido sinônimo de entorpecente.

As drogas psicoativas são substâncias naturais ou sintéticas que ao serem penetradas no organismo humano, independente da forma (ingerida, injetada, inalada ou absorvida pela pele), entram na corrente sanguínea e atingem o cérebro, alterando todo seu equilíbrio, podendo levar o usuário a reações agressivas.

O início do contato com as drogas ocorre principalmente na adolescência. É nessa fase da vida que eles afirmam sua personalidade, com novas descobertas, mudança no corpo, explosões de emoção e temperamento, o que contribui para o surgimento de novos e difíceis problemas.

Da própria influência da sociedade chegam várias cobranças e apelos de consumo, de como se mover, vestir e até mesmo como não ser “careta”, antiquado.

O que leva uma pessoa a usar drogas: razões mais comuns

Agora que falamos um pouco das drogas e o que elas são exatamente, vamos finalmente falar sobre o que leva uma pessoa a usar drogas:

Curiosidade

Curiosidade

Um dos principais motivos que leva uma pessoa a usar drogas é a curiosidade. Não quer dizer que quem tenha curiosidade em experimentar drogas esteja necessariamente passando por um problema. Muito menos que tenha vontade de se tornar dependente. Mas infelizmente é o que acaba acontecendo em muitos casos.

Influências

Influências

Como falamos antes, a influência da sociedade, de amigos, pode ser um dos motivos que leva uma pessoa a usar drogas. Isso é bem comum entre os mais jovens que experimentam drogas para fazer parte de um grupo específico ou para provar uma falsa coragem.

Busca por estimulante ou calmante

Busca por estimulante ou calmante

Em uma rotina acelerada e, muitas vezes estressante, a droga pode servir de escape para o estresse, trazendo o efeito calmante. Ao mesmo tempo, a pessoa poderá utilizar determinado tipo de droga como estimulante em uma festa ou em algum dia em que ela se sinta deprimida.

Alívio para dores físicas e mentais

Alívio para dores físicas e mentais

As angústias e dores físicas e mentais podem ser um dos motivos que leva uma pessoa a usar drogas. Isso porque, enquanto estiverem com os efeitos químicos no organismo, terão suas angústias e dores aliviadas. Seus problemas são “resolvidos” temporariamente.

Porém, passado este período, as dores podem voltar em dobro, levando-a ao consumo cada vez maior e mais recorrente. Ou seja, as drogas apenas pioraram a situação ao invés de ajudarem.

Como dissemos no início, são vários os motivos que podem levar uma pessoa a usar drogas. Estes que citamos são apenas alguns dos mais comuns.

Se você precisa de ajuda contra a dependência química, sendo você o usuário de drogas ou alguém próximo, entre em contato com o Grupo Nova Etapa.

Nós temos mais de 20 anos de experiência no combate à dependência química, tendo ajudado milhares de pessoas. Nós também iremos te ajudar!

O que o álcool pode causar na família?

Sabemos que a bebida alcoólica, o álcool, para ser mais específico, causa diversos danos para quem o consome em excesso. Inclusive causa dependência, chamada de alcoolismo. No entanto, neste artigo nós queremos falar um pouco sobre o que o álcool pode causar na família. Continue a leitura.

No Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 4,2% da população preenche critérios para abuso ou dependência de álcool, sendo 6,9% entre homens e 1,6% entre mulheres.

O 1º Levantamento Domiciliar sobre o uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil indica uma prevalência do uso do álcool na vida de 68,7%. Sendo ela maior para o sexo masculino (17,1%) do que para o feminino (5,7%). No total, há uma estimativa de 11,2% de dependentes de bebidas alcoólicas nas 107 maiores cidades do Brasil.

Sobre os males que o álcool pode causar, podemos destacar as alterações comportamentais da pessoa que faz uso e abuso da substância levando, na maioria das vezes, à desestruturação familiar.

Além disso, pode levar a gastos excessivos com tratamentos médicos e internações hospitalares, a elevado número de acidentes de trânsito com pessoas alcoolizadas, violência urbana e mortes prematuras.

Sobre os efeitos do alcoolismo na família, estudos demonstram que viver em um “ambiente alcoolista” afeta negativamente os filhos (falaremos um pouco mais sobre eles adiante) e que, para cada alcoolista, cinco ou seis pessoas da família são afetadas.

Problemas familiares como desavenças, falta de credibilidade e desconfianças são sentimentos despertados nas pessoas que já passaram pela experiência de ter um dependente e, quando há um dependente na família, todos adoecem.

O que o álcool pode causar na família: filhos

O que o álcool pode causar na família

Como você pode ver, acabamos de citar alguns dos principais problemas sobre o que o álcool pode causar na família. De uma forma geral, todos os membros da família sofrem, como também acabamos de dizer.

Porém, quem costuma sofrer ainda mais com um alcoolista em casa são os filhos.

Nascer em uma família onde a bebida determina um conjunto de adaptações decorrentes da irregularidade de comportamentos de um dos membros ocasiona frequentemente sintomas psicopatológicos. Entre eles, a hiperatividade, perturbações do comportamento, consumo precoce de álcool e outras substâncias, disfunções cognitivas, problemas de aprendizagem, sintomas de ansiedade e depressão.

Os filhos de alcoólatras, além de estarem mais expostos ao risco de desenvolverem uma dependência, quatro a seis vezes mais que os filhos de pais não alcoólicos, apresentam frequentemente, mais problemas somáticos (atrasos no crescimento) e psíquicos (dificuldades de aprendizagem, imaturidade afetiva, alterações emocionais e do comportamento).

Por fim, filhos de dependentes do álcool, quando adultos, poderão vir a apresentar dificuldades como ausência de confiança em si próprios e em outras pessoas. Além disso, poderão ter dificuldades em identificar e exprimir emoções, dificuldades no envolvimento de relações afetivas íntimas e estáveis e sentimento de culpa.

Eles também poderão demonstrar comportamentos fixos e controlados, apresentar desenvolvimento de dependência alcoólica e sintomas de ansiedade e depressão.

Esses são apenas alguns exemplos do que o álcool pode causar na família. Portanto, se você aprecia bebidas alcoólicas, muito cuidado para não exagerar e destruir a sua vida e de sua família.

Se você já está com problemas familiares devido ao alcoolismo, então entre em contato com o Grupo Nova Etapa. Nós somos uma clínica especializada no tratamento do alcoolismo e prestamos suporte não apenas para o alcoolista, mas também para a família. Esperamos seu contato!

Importante: Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Acreditamos que você concorda com os termos