Clínica de internação para alcoólatras

O Grupo Nova Etapa tem como um de seus objetivos a excelência, quando o assunto é clínica de internação para alcoólatras.

Nós temos clínicas de recuperação para alcoólatras em diversas cidades do país, pois sabemos que há situações onde o dependente alcoólico só consegue vencer este problema com ajuda profissional de qualidade.

O alcoolismo é um problema que, muitas vezes, passa quase que despercebido pela maioria das pessoas, mesmo aquelas que convivem com o problema de perto, ou elas mesmas são dependentes do álcool.

O alcoolismo é definido como uma doença, pois ele está na lista de doenças reconhecidas oficialmente pela Organização Mundial da Saúde.

No entanto, o alcoolismo é uma doença complexa e afeta outros setores da vida do alcoolista, além de sua saúde física e mental.

O alcoolismo também prejudica a vida social e profissional do indivíduo. Na vida social, podemos citar exemplos clássicos, como um casal que têm seu relacionamento desestabilizado devido à bebida alcoólica.

Ou então filhos que sofrem agressão com pais que são alcoólatras. Nos dois exemplos, é comum que a pessoa se torne agressiva ou então totalmente indiferente, ausente no relacionamento com a família.

Sobre a vida profissional, um alcoólatra pode deixar de ser produtivo em sua profissão, rendendo menos, cometendo consecutivos erros que prejudicam suas tarefas no ambiente de trabalho.

Outro acontecimento que também pode prejudicar a vida profissional do alcoolista são as faltas injustificadas que se tornam cada vez mais constantes.

Faltar no trabalho e os outros exemplos que citamos podem acarretar uma demissão, dependendo da situação, até por justa causa. É por esses e muitos outros motivos que a clínica de internação para alcoólatras é tão importante no tratamento do alcoolismo.

 

O consumo de álcool no Brasil

O consumo de álcool no Brasil

Números da OMS indicam que os brasileiros acima de 15 anos de idade têm consumido mais bebidas alcoólicas na última década.

Dez anos atrás, o consumo per capita anual era de 6,2 litros de álcool puro. Hoje, este número é de 8,9 litros em média. Ou seja, um aumento de quase 44%.

O consumo nacional está acima da média mundial, de 6,4 litros. Além disso, o Brasil é o terceiro país na América Latina e o quinto em todo o continente com o maior consumo de álcool per capita, ficando atrás apenas de Canadá (10 litros), Estados Unidos (9,3 litros), Argentina (9,1 litros) e Chile (9 litros).

Dados epidemiológicos nacionais demonstram que há um consumo cada vez mais cedo entre os jovens. E que cerca de 13% da população apresenta um quadro de dependência alcoólica.

Além do alto consumo per capita, o BPE (Beber Pesado Episódico), popularmente conhecido como “porre” ou ainda “beber para se embriagar”, é outro problema cada vez maior no Brasil.

O comportamento de ingerir grandes quantidades de álcool num curto espaço de tempo (5 doses para os homens e 4 doses para as mulheres, num período de 2 horas) teve um aumento de 30%.

De acordo com o estudo feito pelo Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), 32% da população brasileira bebe de forma moderada, e 16% tem um comportamento de consumo de álcool nocivo. Por causa desses índices preocupantes verificados na última década, o Brasil transformou o 18 de fevereiro no Dia Nacional do Combate ao Alcoolismo.

 

Por que uma clínica de internação para alcoólatras?

Por que uma clínica de internação para alcoólatras

Como já citamos aqui, o alcoolismo é uma doença complexa e afeta outros setores da vida do alcoolista e até de pessoas que fazem parte do seu dia-a-dia. Portanto, é necessário um local adequado para tratar o alcoolismo.

Um hospital convencional não possui recursos suficientes para reabilitar um dependente alcoólico. Ele pode tratar da saúde física do paciente, porém, mais uma vez dizemos que o alcoolismo não é uma doença tão simples de se tratar.

Na clínica de recuperação encontramos uma estrutura hospitalar para cuidar do paciente. Tanto quando ele chega na clínica, onde uma triagem e exames são feitos para avaliar qual a situação atual deste, quanto para avaliar seu progresso no tratamento do alcoolismo.

E este local é a clínica de internação para alcoólatras. Nas unidades do Grupo Nova Etapa, contamos com profissionais experientes, tanto profissionais da saúde como médicos e psicólogos, assim também, como os demais profissionais de outras áreas em nossas unidades.

Ambos os profissionais são qualificados para tratar todos os pacientes de forma humanizada, ou seja, com muita dedicação e zelo por cada indivíduo. Veja, a seguir, alguns desses profissionais e quais as suas funções:

 

Os profissionais que trabalham na clínica

Os profissionais que trabalham na clínica

Médico Psiquiatra

Realiza diagnósticos e tratamentos de reabilitação dos transtornos mentais, causados pelo álcool.

Médico Clínico Geral

Acompanha a saúde e condição física dos pacientes pela solicitação de exames e diagnósticos.

Neurologista

Realiza o tratamento e reabilitação dos problemas causados pelo álcool, ao sistema nervoso.

Psicólogos

Responsáveis por compreender, diagnosticar e tratar os transtornos comportamentais.

Terapeuta Ocupacional

Desenvolve atividades que promovem o envolvimento pessoal e a ressocialização do paciente.

Terapeuta Holístico

Promove o equilíbrio do ser humano, envolvendo as áreas emocional, mental, espiritual e física.

Enfermeira Padrão

Responsável pela organização e planejamento da assistência de enfermagem.

Auxiliares de Enfermagem

Responsáveis pela administração e aplicação de medicamentos, curativos e cuidados gerais.

Nutricionista

Desenvolve o cuidado, a educação e saúde alimentar, por meio de programas de nutrição.

Educador Físico

Organiza, orienta e supervisiona as atividades físicas, por meio de programas individuais e em grupo.

Equipe de Monitoramento

Responsável pelo monitoramento e preservação da segurança e integridade dos nossos pacientes.

Na clínica de internação para alcoólatras do Grupo Nova Etapa trabalhamos com uma metodologia de reabilitação humana moderna, e que sempre está sendo atualizada para proporcionarmos um melhor atendimento aos nossos pacientes. E, consequentemente, o avanço na jornada da recuperação, que seria a alta da internação.

Lembrando que o alcoolismo é uma doença crônica, portanto, precisa de acompanhamento constante. Não basta o indivíduo deixar de consumir álcool. O tratamento para alcoólatras vai muito além disso.

É necessário que o paciente “treine” sua mente e, assim, seja mais forte que a vontade de consumir álcool novamente. Além de aprender novamente a voltar para a sociedade e colaborar com as outras pessoas usando seus talentos e habilidades. Terapeutas e psicólogos têm como um de seus objetivos ajudarem os pacientes nessas tarefas.

Blog