Tratamento da Dependência de Maconha

A dependência de maconha é tratada pelo Grupo Nova Etapa de forma exclusiva por meio de uma metodologia terapêutica especializada para auxiliar homens e mulheres que fazem o uso contínuo da droga.

Os tratamentos são realizados com um acompanhamento médico terapêutico e voltados para a reeducação do comportamento humano e da conscientização dos danos causados a saúde do dependente pelo consumo da maconha.

A duração do tratamento é determinada pelo grau de dependência do paciente, identificada pela realização de uma análise clínica detalhada do estado físico e psicológico do dependente. Em casos de dependência leve o tratamento sem internação pode ser aplicado, nos casos de dependência moderada ou grave o tratamento pode durar 45, 90 ou 180 dias, sob o regime de internação.

Tratar a dependência da maconha e combater o uso contínuo e progressivo entre os usuários é fundamental para evitar e prevenir os efeitos e prejuízos causados pela droga ao longo do tempo, como o baixo rendimento acadêmico, diminuição da produtividade laborativa e aumento do risco de uso e contato com outras drogas.

Sobre a dependência de maconha

É comum que muitos usuários afirmem que a maconha não causa dependência, mas o estudo realizado pelo National Institute on Drug Abuse, dos Estados Unidos, mostra que 9% dos que experimentam a droga tornam-se dependentes. Entre os adolescentes, cerca de um a cada seis usuários desenvolvem a dependência e entre 25% a 50% dos que fazem uso diário da droga exibem os mesmos sintomas.

Sintomas e riscos da dependência de Maconha

  • Tolerância aos efeitos da droga, provocando o aumento da quantidade e frequência de uso da maconha.
  • Síndrome de abstinência, como a depressão, irritabilidade, inquietação e ansiedade, caracterizando a dependência psicológica.
  • Incapacidade de parar ou controlar o consumo da maconha, ao longo do tempo.
  • Aumento do tempo gasto com a droga, constante dedicação para obter mais droga e manter os seus efeitos.
  • Priorização da droga e desligamento das atividades sociais, como os estudos, o trabalho e o convívio familiar.
  • Desprezo pela conscientização dos danos causados pela maconha, optando pela continuação do seu uso.
  • Bloqueio da memória de curto prazo, prejudicando principalmente o desenvolvimento acadêmico e a execução de atividades e rotinas de trabalho.

Danos cerebrais

Uma das principais dúvidas com relação ao uso da maconha é: Fumar maconha causa esquecimento?

A resposta a essa dúvida é sim! O efeito da droga bloqueia o registro da memória de curto prazo, ocasionando o esquecimento. Além disso, muitos adultos que iniciaram o uso da droga na adolescência possuem uma quantidade menor de contato entre os neurônios de áreas do cérebro responsáveis por controlar funções de aprendizado e memória, atenção e percepção, tomada de decisões, hábitos e rotinas.

 

Blog

Estamos Online