Fases do tratamento da dependência química

Fases do tratamento da dependência química

O vício em drogas é, na verdade, uma doença, que pode tanto se instalar de forma rápida – há diversos relatos que apontam o vício apenas após um uso da substância – quanto se desenvolver quase imperceptivelmente ao longo do tempo. Seja de qual forma ele ocorra, no entanto, certo é que ele pode destruir vidas e famílias, de forma que o início do tratamento assim que algum vício é descoberto é fundamental. No entanto, muitas pessoas têm dúvidas sobre como esse tratamento ocorre. Por isso, hoje vamos abordar aqui as fases do tratamento da dependência química.

A primeira coisa que devemos saber é que, muito embora haja semelhanças entre o vício em diversas substâncias, cada caso é único, e possui suas individualidades como os fatores biológicos e psicológicos de cada usuário, o tipo de substância que ele utiliza e seu histórico familiar e social, de forma que o tratamento deverá ser adaptável e considerar todas essas singularidades para que tenha chances de efetivo sucesso. Ainda assim, é possível separar as fases do tratamento em cinco principais:

  • Reconhecimento do problema

O primeiro e mais difícil passo é reconhecer a existência do problema. E isso ocorre tanto com os viciados quanto com suas próprias famílias que, por vezes, negam sua ocorrência e tratam do assunto como se fosse algo passageiro. Muitas vezes o viciado só percebe o que está ocorrendo quando alguém próximo conversa com ele e faz com que ele consiga se abrir e admitir o problema; outras vezes, no entanto, isso só ocorre quando os danos são maiores: quando surge algum grande problema no trabalho, na família, financeiro ou até com a Justiça.

  • Decisão de tomar alguma atitude

Após reconhecer que existe um problema que exige uma solução, o próximo passo leva à escolha do tipo de tratamento que será utilizado. Essa postura exige uma mudança de atitude tanto do viciado quanto de seus familiares, e sair da zona de conforto por vezes pode parecer assustador. No entanto, é aqui em que a maioria das pessoas olha a figura de um outro ângulo e começa a perceber todo o problema que o vício trouxe às suas vidas e às vidas das pessoas em seu círculo mais próximo.

  • Busca de uma solução

Somente nesta fase é que um passo efetivo é dado no que diz respeito ao tratamento efetivo. Chegar nesse passo pode levar meses e, por vezes, anos. Entretanto, é só nesse estágio que a recuperação efetivamente começa. É aqui em que todas as opções de tratamento são consideradas – se haverá a internação, ou se o acompanhamento será feito à distância, por exemplo. Nesse processo, o viciado e sua família irão se informar sobre todas as opções de tratamento disponíveis e concluirão qual é a melhor opção a ser tomada.

  • Tratamento inicial

Essa é a fase mais importante e de maior risco, pois é aqui que tudo pode dar certo ou errado. Por isso, é extremamente importante escolher um tratamento confiável. Nesse estágio irá ocorrer o processo de detox, em que o paciente será afastado da substância e limpar o organismo dos efeitos da droga. Após isso, iniciará o tratamento em que irá identificar os motivos da busca das substâncias ilícitas e modificar o comportamento para que o tratamento tenha sucesso. Nessa fase é que as recaídas ocorrem em maior número.

  • Conclusão e manutenção do tratamento

Quando se chega a este estágio, a maior parte do trabalho já terá sido feita e o paciente já deverá estar usufruindo de uma nova visão de vida. Recuperado, ele voltará aos poucos para a vida em sociedade e começará a usufruir normalmente da vida, talvez de forma que ele nunca tenha imaginado possível. Nesse estágio, houve uma completa transformação do corpo, da mente e do espírito, e ele estará pronto para enfrentar as dificuldades que surgirem em seu caminho.

Blog