Formas de combater o vício em drogas

Formas de combater o vício em drogas

Para a maior parte dos indivíduos, o primeiro passo para a recuperação é reconhecer a existência de uma dependência. Em seguida, deve-se partir para encontrar algum programa que ajude a liberar as amarras com a substância, ao mesmo tempo em que se trabalha a melhora da saúde geral, o bem estar e a felicidade do paciente. Existem diversas opções de tratamento disponíveis para combater o vício em drogas. Por exemplo, diversas pessoas decidem passar por uma fase de detoxificação antes de entrar em um programa de reabilitação; outras podem escolher tratamentos em clínicas de recuperação ou fora dela.

Os tratamentos voltados para combater o vício em drogas possuem dois focos: ajudar os viciados a interromperem o uso das substâncias nocivas e auxiliar a combater os gatilhos que levam à busca da droga. Os tratamentos variam em forma, programa e tempo de duração. Como o vício em drogas é tipicamente uma desordem crônica, caracterizada por recaídas ocasionais, um tratamento curto geralmente não resolve o problema. Para a maioria dos casos, um acompanhamento a longo prazo é indicado, para reforçar todo o aprendizado do período intensivo.

Cientificamente falando, é comprovado que existem métodos mais eficazes para o combate ao vício em drogas. Os tratamentos mais comuns incluem a terapia cognitivo-comportamental ou o manejo de contingências, duas terapias baseadas na mudança do comportamento do sujeito, que podem ou não ser combinadas à utilização de medicamentos, a depender do tipo de droga e da profundidade do vício, bem como das necessidades individuais de cada paciente. Isso porque cada droga afeta uma parte diferente do sistema nervoso humano, de forma que drogas que afetam a mesma parte do cérebro serão tratadas com o mesmo medicamento.

As terapias comportamentais atuam de forma a motivar os viciados a se manterem ativos e participativos durante todo o programa, oferecem estratégias a serem utilizadas todas as vezes que surgir algum gatilho que leve ao uso de drogas, ensinam maneiras de se manter longe do vício e prevenir as recaídas, e auxiliam a voltar para o caminho da recuperação toda vez que alguma delas ocorra. Elas também ajudam a melhorar a comunicação dos viciados, seus relacionamentos sociais e familiares, bem como a auxiliá-los a se reinserir na sociedade e no mercado de trabalho.

A maioria dos tratamentos engloba terapias tanto individuais quanto em grupo. As terapias em grupo auxiliam muito na reintegração social do paciente, ajuda a fixar novos comportamentos que levem a um estilo de vida longe das drogas e do vício. Além disso, quem sofre com vício em drogas geralmente apresenta também outros distúrbios, sejam psicológicos, como depressão ou transtornos, sejam sociais, legais, familiares ou no trabalho, e todos eles devem ser tratados em conjunto com o abandono do vício. Por isso, os melhores programas geralmente incluem uma combinação de terapias que visa melhorar a vida do viciado como um todo, e não somente os aspectos ligados à droga, de forma a atingir maior sucesso em sua reabilitação.

Blog

Estamos Online