Passos para ajudar o dependente químico na recuperação

Passos para ajudar o dependente químico na recuperação

Muitas pessoas que decidem ajudar o dependente químico na recuperação podem pensar que a internação em um centro de recuperação, com seus programas de detoxificação e reabilitação, é o único caminho para isso e que, após a alta, o paciente já estará completamente curado. Mas esse pensamento não podia estar mais errado. A alta de um centro de recuperação significa apenas o início do caminho da nova vida de um viciado.

Isso porque a recuperação de um vício é um processo que dura uma vida toda. De fato, as estatísticas mostram que muitas pessoas que passam por centros de internação acabam tendo recaídas e voltando para o vício em determinados momentos da vida. Não ceder à tentação e permanecer sóbrio é um caminho que exige garra e determinação. E é nesse processo que os parentes e amigos mais próximos podem ajudar, pois o carinho e o amor das pessoas próximas é um dos grandes fatores motivadores para que o ex-viciado consiga se manter no caminho certo.

Por isso, é muito importante que você seja uma daquelas pessoas que o dependente químico possa confiar. Para isso, seja um excelente ouvinte. Apoie-o na resolução de qualquer problema que possa aparecer em sua vida e ajude-o a tomar decisões sem se estressar muito. Ajude-o a perceber as limitações que ele possui, e encoraje-o a não ficar absorvendo problemas dos outros para si. Escute-o sem julgamentos e permita que ele descanse todas as vezes que se sentir física ou mentalmente fadigado.

Lembre-se que o vício em si já é um fator de preconceito, que afasta muitos parentes e amigos da vida do dependente químico. Você não vai querer ser mais uma dessas pessoas. Tenha sempre em mente que, se ele decidiu trilhar o caminho da recuperação, essa certamente foi uma das decisões mais difíceis que ele já tomou. Seja sempre um ponto de apoio, e evite discussões e imputação de culpa. Críticas e negativismo devem ser deixados de lado, vez que ele já teve que lidar com os pensamentos negativos sobre si próprio.

Outra atitude que pode ajudar muito é cercá-lo de pessoas que vivem estilos de vida saudáveis. Leve-o para um grupo de corrida, para uma academia, troque as noites em bares e boates por almoços em locais abertos, cheios de sol, e que ofereçam comidas nutritivas. Remova qualquer tipo de hábito que o faça se lembrar dos dias de abuso e incentive-o a criar novas rotinas. Se a tentação for muito grande, encoraje-o a buscar um grupo de apoio ou a aumentar as sessões de terapia que ele frequenta.

E, acima de tudo, seja paciente. A recuperação é um processo longo e complicado, e dias difíceis ainda virão. Acima de tudo, saiba que às vezes recaídas acontecem, e você deve estar preparado para isso. Não o abandone se isso acontecer; do contrário, incentive-o a voltar para o caminho certo e certifique-se que ele entenda que é humano e que tudo bem errar de vez em quando. Com amor e carinho, você poderá ajudar e muito a pessoa que você ama.

Blog