Dependência Química, Informações

Como convencer um dependente químico a se tratar?

Convencer um dependente químico a se tratar pode ser algo complicado, dependendo de cada situação. Há muitas situações onde o adicto não aceita logo de imediato o tratamento, nem mesmo admite ser um dependente, pensando que sua situação é normal que consegue parar de usar drogas quando quiser. Mas que a princípio não quer.

Infelizmente, na grande maioria dos casos, o dependente químico só inicia o tratamento quando se chega “ao fundo do poço”, ou seja, quando sua saúde e sua vida como um todo já estão devastadas. E há situações que nem mesmo assim o adicto se submete ao tratamento, muitas vezes sendo necessária uma internação involuntária.

Mas sem dúvida a internação voluntária é a melhor alternativa, pois tende a proporcionar melhores resultados na recuperação do paciente já que ele mesmo se submete ao tratamento espontaneamente. Porém, reforçando o que acabamos de dizer aqui, nem sempre o dependente aceita se tratar. Mas então, o que podemos fazer para ajudar? É o que responderemos em breve. Continue a leitura!

Se você sabe ou apenas esteja desconfiado que alguém da sua família usa drogas, primeiramente precisa entender se essa pessoa já chegou no nível de dependência. Nem todos que usam drogas são dependentes químicos, assim como nem todos que consomem bebidas alcoólicas são alcoólatras, dependentes do álcool.

Dependência química é uma doença, por mais que nem todos tenham essa visão. Uma mudança radical na personalidade pode ser indício de que uma pessoa está abusando do uso de drogas. As mudanças de personalidade são um sinal comum de todos os tipos de dependência química.

O que você pode fazer para convencer um dependente químico a se tratar?

O que você pode fazer para convencer um dependente químico a se tratar

Mas então, o que você pode fazer para convencer um dependente químico a se tratar? Se pudéssemos resumir em apenas uma palavras, nós diríamos a você diálogo. E queremos chamar a sua atenção para essa palavra diálogo, pois dialogar não é apenas falar, mas também ouvir. Portanto, você precisa falar com o dependente químico sobre sua situação, mas também precisa ouvir o que a pessoa tem a dizer.

Mesmo que você pense que sabe o motivo pelo qual fez a pessoa começar a usar drogas, viciar-se nelas e consequentemente tornar-se dependente, procure entender o porquê da pessoa ter chegado àquela situação. No caso dos jovens, é comum começarem a usar drogas por incentivo dos colegas, mas pode haver algo a mais por detrás disso, como, por exemplo, um problema familiar, por sentir-se não amado por seus pais ou algo similar.

É importante dizer que dialogar com o dependente químico nem sempre é fácil, portanto, escolha um momento em que ele ou ela estejam “sóbrios”, tranquilos e dispostos a conversar. Jamais imponha nada, não seja autoritário. Se o momento não for o melhor para conversar, então deixe para outra ocasião. Mas não desista, seja paciente que se você demonstrar real preocupação pela pessoa, em algum momento ela irá ceder.

Esperamos que você tenha gostado desse artigo mostrando como convencer um dependente químico a se tratar. Se você precisa de ajuda profissional, entre em contato com o Grupo Nova Etapa que nós estamos prontos para te ajudar!

Previous ArticleNext Article

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Acreditamos que você concorda com os termos