Como lidar com um dependente químico em recuperação

Como lidar com um dependente químico em recuperação?

Uma das maiores tristezas que uma família pode enfrentar é descobrir que um membro se tornou um dependente químico. Assim como uma das maiores alegrias é ver o tratamento e recuperação desse mesmo membro. Mas como lidar com um dependente químico em recuperação? É o que nós vamos descobrir nesse artigo.

A família tem papel fundamental na reabilitação do dependente químico, pois é a sua base. É nela que o adicto vai se espelhar e encontrar forças quando achar que vai ter uma recaída, pois se trata do seu porto seguro e, inicialmente, são as únicas pessoas em quem ele pode confiar.

Por isso, é importante não trair sua confiança e saber agir de maneira adequada nessa fase de recuperação. O apoio que o dependente encontrou ao iniciar o tratamento deve permanecer por parte da família.

A dependência química é uma doença crônica, ou seja, não possui cura. Mas assim como qualquer outra doença crônica, se o tratamento for feito de maneira correta, com ajuda profissional e apoio da família, o adicto terá uma vida normal, sem maiores problemas.

Falando novamente da família, para que ela saiba como lidar com um dependente químico em recuperação, é preciso não se deixar abalar, caso ocorra alguma recaída. Claro que ninguém quer que isso ocorra, mas se acontecer, todos precisam ser fortes e apoiarem-se para que a batalha recomece.

Porém, queremos aqui dar ênfase na atitude que a família deve ter com o dependente químico para evitar ao máximo que recaídas aconteçam.

A seguir, nós vamos compartilhar algumas atitudes que você e sua família devem ter ao lidar com um dependente químico em recuperação.

 

Dicas de como lidar com um dependente químico em recuperação

 

Dicas de como lidar com um dependente químico em recuperação

Antes de começar a ajudar uma pessoa próxima que está passando por um tratamento, entenda o que é a dependência química.

Ser um dependente químico não se trata apenas de ter vontade de consumir drogas. Estão problemas pessoais, emocionais e também a forma como a pessoa lida com tais adversidades. Ao entender que a dependência química vai muito além da vontade ou da fraqueza de um ser humano, você começa a ficar apto a conviver e a ajudar um dependente em recuperação.

Um dependente químico precisa estar em constante observação, não importa quanto tempo estiver longe das drogas. Tenha em mente que é preciso dar força, evitar brigas e discussões que podem levá-lo a uma recaída.

Acima de tudo, é importante ser muito paciente, pois esse problema depende de uma mudança de atitude. Algo que nem sempre se consegue na primeira tentativa.

Confrontos, brigas, discussões e pressão podem ser atitudes muito negativas para quem está em recuperação. Tudo isso pode ser uma forte motivação para voltar às drogas, já que elas oferecem um conforto imediato para o adicto.

Por isso, fuja de brigas e desentendimentos enquanto você estiver perto de alguém em recuperação. Esteja sempre com um sorriso no rosto, tenha uma palavra amiga e tente reverter situações que podem se transformar em conflitos.

Crie oportunidades para unir a família. Essas ocasiões são muito divertidas e uma ótima oportunidade para entreter e não dar chances para os pensamentos ruins.

No começo talvez você ache difícil lidar com um dependente químico em recuperação, mas com muito amor, paciência e perseverança as coisas vão dar certo!

Se você precisa de ajuda profissional para lidar com a dependência química, entre em contato conosco. Estamos à disposição!