Drogas

Como fazer para sair do vício?

Como fazer para sair do vício

A primeira coisa que um viciado deve ter em mente é que o vício em drogas ou em substâncias químicas não é uma falha de caráter nem um sinal de fraqueza. Na realidade, um viciado é portador de uma doença, e vai muito mais que simples força de vontade para superar o problema. O uso de drogas causa mudanças na forma como as informações são processadas em nosso cérebro, o que faz com que a sobriedade pareça algo impossível a ser atingido. Mas saiba que não importa quão grave seja o seu problema, ele sempre pode ser resolvido. O caminho é difícil, mas recompensador. Saiba mais sobre como fazer para sair do vício.

  • Reconheça o problema e decida dar o primeiro passo

Para a grande maioria dos viciados, o passo mais difícil é reconhecer que tem um problema e decidir mudar de vida. É natural ter incertezas sobre o caminho a ser trilhado, ainda mais sabendo que não será fácil. Não se sinta fraco se perceber que está relutante em abandonar o vício, mesmo sabendo de todo o estrago que ele fez em sua vida. Você não está sozinho. Mas saiba que, com o devido tratamento, você mudará completamente a forma como vê a vida, como lida com os problemas, com as pessoas que você convive, e com a forma que você enxerga a si próprio. Saiba que tudo irá dar certo ao final, e tenha coragem para isso.

Para muitas pessoas, refletir sobre as razões pelas quais se busca o abandono do vício ajuda muito. Faça uma lista, reflita sobre ela. Se você já tentou sair do vício anteriormente, pense por que as tentativas não deram certo, e saiba reconhecer os esforços positivos. E não tente abraçar o mundo e fazer tudo sozinho e no menor tempo possível: seja humilde, peça apoio das pessoas próximas e escolha o melhor tipo de tratamento para você. Seja paciente ainda que tenha alguma recaída. Com o tempo e a perseverança, tudo dará certo.

  • Busque o melhor tratamento para a sua situação

Pesquise as opções de tratamento existentes e passe por mais de um profissional até encontrar algum com que você tenha empatia. Fuja de programas prontos: você deverá ser examinado e todas as suas particularidades deverão ser levadas em conta para que um programa totalmente personalizado às suas necessidades seja desenvolvido. Isso pode até sair mais caro, mas acredite, no final, valerá cada centavo. Um bom programa é aquele que investiga e trata qualquer outro problema psicológico ou de saúde não diretamente relacionados ao uso da droga, como depressão ou algum transtorno de ansiedade, por exemplo. Por fim, saiba que o compromisso é a chave. Se você decidiu trilhar esse caminho, viva um dia por vez e mantenha-se firme até o final.

  • Procure apoio em amigos e família

Saiba que, muito embora você tenha entrado sozinho nessa estrada, sair dela não precisa ser assim. Se abra com as pessoas mais próximas, peça seu auxílio para abandonar o vício. Qualquer que seja o tipo de tratamento escolhido, influências positivas e um ponto de apoio sólido é fundamental. Quanto mais pessoas puderem te encorajar, te guiar, emprestar um ouvido amigo para os momentos de dificuldade, melhor. Cerque-se delas. E livre-se sem dó de quem não se mostrar disposto a cooperar. Essas pessoas não merecem estar à sua volta.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estamos Online