Dependência Química

Como lidar com um dependente químico?

Como lidar com um dependente químico

Saber como lidar com um dependente químico é algo fundamental para ajudar o adicto a superar esta dificuldade, pois é muito difícil alguém sozinho vencer a dependência química.

Antes de saber como lidar com um dependente químico, você precisa primeiramente lidar consigo mesmo. A princípio, parecer estranho ler isso, não é? Mas você logo vai entender.

A dependência química é uma doença. Na verdade, essa é uma forma simples de defini-la. A dependência química é um problema complexo que também afeta a saúde física, mas vai além disso. Ela afeta a saúde psicológica, traz problemas sociais destruindo famílias, amizades e a vida do dependente. Muitas vezes esse “destruindo” pode ser literal, levando o adicto a óbito caso o tratamento não seja feito o quanto antes.

No mundo todo são mais de 35 milhões de pessoas que sofrem devido à dependência química. Segundo o Relatório Mundial sobre Drogas de 2020 organizado pela Organização das Nações Unidas (ONU), de 2009 até 2018 o número de de usuários de drogas aumentou cerca de 30%. São números tristes e preocupantes.

Voltando ao fato de você primeiramente aprender a lidar consigo mesmo, a dependência química como já foi dito aqui pode abalar a vida de pessoas próximas ao adicto, inclusive causando a codependência, um padrão de comportamentos que aprendemos para nos proteger da sensação de estar fora de controle. Por exemplo, uma mãe que tem um filho dependente químico e sofre por se sentir culpada e/ou incapaz devido ao problema do filho.

Portanto, antes de saber lidar com um dependente químico, é preciso estar bem, principalmente com a saúde mental em dia.

O que você pode fazer para lidar com um dependente químico?

O que você pode fazer para lidar com um dependente químico

Agora que você sabe que precisa estar bem, com seu emocional estável, é hora de saber como lidar com um dependente químico.

Converse com a pessoa e demonstre que se preocupa. Diga que a ama e quer ajudar para que ela fique bem. Não faça chantagens emocionais nem tente fazer a pessoa sentir-se culpada. Estes comportamentos podem piorar a situação no lugar de ajudar.

É bem provável que o dependente químico não queira falar sobre o assunto na sua primeira tentativa de conversa. Não insista, caso a pessoa se sinta desconfortável e tente fugir do assunto, mas deixe claro que irá querer conversar em uma outra oportunidade. Mesmo que a pessoa diga que não quer falar sobre o assunto em outra ocasião, não desista, seja paciente e no momento certo vocês conseguirão ter um diálogo produtivo.

Quando finalmente a pessoa aceitar conversar com você, sugira que ela procure ajuda profissional para tratar a dependência química. Ofereça-se para ajudar a procurar uma clínica de recuperação. Talvez o dependente não aceite essa ideia a princípio, mas como dissemos antes, seja paciente e continue tentando, sempre de forma amável, demonstrando real preocupação.

Ao dependente concordar em procurar ajuda profissional, você e ele pode contar com o Grupo Nova Etapa. Nós possuímos mais de 20 anos de experiência no combate à dependência química, já ajudamos diversas pessoas e também podemos te ajudar. Entre em contato conosco para saber mais.

Previous ArticleNext Article